Skip to main content
Contaminação do Óleo Diesel

Contaminação do Diesel: Como acontece?

A contaminação do Diesel é um fator preocupante, uma vez que pode causar vários problemas às empresas que utilizam o combustível, seja em máquinas agrícolas, veículos, motores industriais etc. Veja como ocorre a contaminação e aprenda a evitar!

Contaminação do Óleo Diesel

Usar Diesel contaminado em seus equipamentos é um fator de risco, afetando diretamente os custos com manutenção e combustível. O Diesel contaminado deixa estragos por onde passa: os sistemas de injeção, bicos, filtros e até os próprios tanques são danificados.

O resultado dessa empreitada é uma produção mais lenta, menos eficiente e o crescimento dos custos com manutenção, já que os filtros, bicos e outros dispositivos precisam ser trocados em menores intervalos de tempo, quando comparado a equipamentos que usam Diesel “limpo”.

Vale dizer também: o entupimento dos bicos ocasiona a parada das máquinas, podendo atrasar prazos e afins.

Para uma produção constante e sem custos reparatórios excessivos, é crucial conhecer como ocorre a contaminação do Diesel e, assim, impedi-la com as ferramentas corretas.

Como se dá a contaminação do Diesel, afinal?

Assim como o ser humano pode ser infectado por um vírus no ar ou na água, o mesmo acontece com o Diesel. Ou seja, os dois principais responsáveis pela contaminação desse combustível se dá pela presença de água e micropartículas do oxigênio.

Salvo esses dois fatores, também é necessário atentar-se às quantidades de Biodiesel que é manuseado no Diesel, pois, em proporções erradas ou quando o biocombustível é de má qualidade, a contaminação é facilitada.

Veja mais detalhadamente cada uma delas:

Contaminação do Diesel por água

A água permite a proliferação de bactérias e, emulsionada no Diesel, acarreta em perda de rendimento do combustível. As bactérias, por sua vez, são responsáveis por criar aquela borra escura e corrosiva que fica alojada no fundo dos tanques. Essa borra entope os bicos, filtros e danifica diversos outros componentes dos motores e maquinários.

Mas como a água chega até o tanque?

Existem casos onde a água já estava presente nos tanques antes da chegada do combustível, portanto, é recomendado averiguar esses locais antes de descarregar o diesel.

Feito a averiguação, há outros motivos que levam a água ao Diesel, como a condensação: a mudança de temperaturas promove a reação de condensação dentro dos tanques, originando água dentro desses recipientes. Após a reação, a água é “absorvida” pelo Diesel e a contaminação se faz presente.

Contaminação por Micropartículas no Oxigênio

Esse tipo de contaminação ocorre naturalmente nos tanques e tubulações, seja durante o armazenamento, o abastecimento ou a retirada do combustível.

O fator Biodiesel

A proporção de Biodiesel no Diesel comum atual é de 10%, e muito se fala sobre os impactos dessa mistura: afinal, ela ocasiona perda de qualidade no combustível? Nós fizemos um artigo especial sobre o tema – clique aqui e descubra os impactos do Biodiesel no Diesel.

Evitando a contaminação do combustível

– Escolha fornecedores que possuem padrões de segurança e tratamento comprovados;

– Faça análises periódicas para investigar as condições do Diesel usado em sua companhia; e

– O uso de bons aditivos para garantir qualidade e aumentar o rendimento do combustível.

Você ainda tem alguma dúvida quanto o porquê de usar aditivos e como escolher um bom? Leia nosso artigo completo sobre o uso e benefícios dos aditivos.



Share article on